sábado, 23 de abril de 2011

Capitulo 3 .

  Acordei com o sol no meu rosto, estava suando, com o cabelo molhado grudado na nuca. Me sentei no colchão de ar desconfortável, e esfreguei os olhos. Levantei e fui até o banheiro, minha necessaire, já estava lá, peguei um pente e penteei o cabeço molhado. Prendi em um rabo de cavalo baixo, escovei os dentei e lavei o rosto. Fui até minha mala, que estava em um canto do quarto. Peguei um shorts branco, e um blusa simples. Me troquei e desci as escadas estranhando o ambiente.
Ash: E aí gostou ? — a sala já estava mobiliada, com o sofá bege que Ash havia escolhido, com a televisão, nada moderna, e o tapete marro
Eu: wow, ficou incrível Ash! — sorri percorrendo os olhos pela sala
Ash: ah Sel, convence o papai em deixar eu tirar essa Tv do século passado daí, e comprar uma pelo menos do ANO passado — ela disse as palavras um pouco alto demais.
Paul: eu ouvi dona Ashley!. O que você tem contra a minha Tv ?
 Ash revirou os olhos um ato frequente dela. Ri, e andei até a cozinha, tropeçando em alguns moveis ainda embalados.
Eu: Bom - Dia pai
Paul: Oi filha — sorriu, e deu um beijo na minha testa — dormiu bem ?
Eu: é... não muito — ri
Paul: é eu também não — ele passou a mão nas costas. Eu sorri
Eu: Faz muito tempo que tudo isso chegou ? — olhei em volta. A geladeira, fogão, e os armários, já estavam em seus lugares.
Paul:
Eu: E aí ?, vai fazer comida é? — zombei, vendo ele com um avental com coraçõeszinhos, e cortando um tomate
Paul: Ash me obrigou
Eu: Então eu vou indo, antes que ela me mande lavar o banheiro — sussurrei. Meu pai assentiu rindo
Paul: não demore
 Eu sorri, e quase corri até a porta da frente, abri o portão, e encostei.
 A rua era calma, não tinha quase ninguém, hora ou outra passava um carro em alta velocidade, fazendo um barulho alto. Caminhei, até chegar em uma grande avenida. Andei mais um pouco, e depois voltei, não queria ficar perdida por aí. Apesar de eu conhecer a cidade, fazia 3 anos!. Voltei, e entrei em outra rua, depois em outra.... E tinha chegado exatamente onde eu morava, as mesmas casas, claro um pouco diferente... A mesma pracinha, e as mesma árvores, que eu me escondia quando criança. Sorri comigo mesma. Será que Leig ainda morava ali ?, procurei pela casa dela, em frente a minha antiga, mais estava fechada... Nenhuma janela aberta, nada. Fui mais em frente até onde eu me lembrava que Miley morava. 2 Janelas estavam abertas, pensei em ir lá perguntar, mais fiquei envergonhada... Mesmo assim fui até lá, a curiosidade — a saudade — era maior que eu.
 Fui até lá e apertei a companhia.
 A mãe de Miley atendeu, ah Deus!. Quase pulei de alegria, será que ela lembrava de mim ?
Eu: olá, desculpe incomoda-la, mais a Miley mora aqui ?
Srª Cyrus: É claro — ela me pareceu desconfiada
Eu: Ela está? — me aproximei mais
Srª Cyrus: Sim, quer que eu a chame ? — ela abriu um sorriso de orelha a orelha — hãnn.. eu me lembro de você
Eu: É, sou eu Selena — sorri um pouco constrangida
Srª Cyrus: Vou chama-la... Um minuto — eu assenti. Meu Deus, será que ela ainda lembra de mim. Será que ela ainda vai querer ser minha amiga ?, ou vai me tratar com indiferença ?. Eu fiquei tão feliz e tão insegura ao mesmo tempo, parecia que eu ia explodi de felicidade, e ao mesmo tempo queria sair correndo, e voltar pra minha, quase decorada casa.
  Ouvi gritos, e depois passos, pesados, e rápidos.
Miley: SEEEELENA! — ouvi ela gritar. De repente, um sorriso se formou em meu rosto, ela ainda se lembrava, ela parecia está animada, e até mesmo eufórica. Vi ela passar pela porta como um raio, e já estava na minha frente — Ah Sel, é você?, eu nem acredito é você!. Não mudou nada — ela me abraçou forte, eu quase chorei.
Eu: Você se lembra — Sussurrei já chorando. De repente ela se separou do abraço e me encarou séria
Miley: Como você pode ?, como você foi embora assim!, como não me deu seu número, seu e-mail, seu endereço?
Eu: foi tudo tão rápido... Minha mãe morreu e na outra semana já estávamos viajando — passei a mão nos olhos, pra limpar as lágrimas.
Miley: Todos ficaram confusos... Leig explicou o que acontecera, mais algumas coisas sem nexo...
Eu: Leig?, ela está aqui ?, ainda se falam ?
Miley: Tá brincando!. Ela mora ali — apontou pra casa em frente a minha antiga — estudamos juntas e os men...
Eu: Em que escola ? — perguntei antes que ela terminasse
Miley: A Shoreline.  — eu não me lembrava do nome da escola que meu pai me matriculara, na semana passado. — me passa seu número ?, temos tanto a conversar! — perguntou ela meio segundo depois
Eu: claro. — disse o número à ela, conversamos mais um pouco, depois a mãe dela a chamou e disse pra mim passar lá mais tarde. Eu concordei, e depois fui pra casa. Estava morrendo de fome.
 Abri a porta, que deixara encostada.
Ash: demorou hein ?
Eu: adivinha quem eu encontrei ?
Ash: então né, a minha bola de cristal quebrou — disse passado de canal na Tv velha. Com certeza estava brava pelo fato de que meu pai não trocaria a Tv.
Eu: MILEY! — disse ignorando-a completamente.— E ela mora só a 3 quarteirões daqui
Paul: vem comer gente, senão vai esfriar.
  Nós comemos, e depois eu subi pro quarto, arrumei os moveis e a "decoração", não ficou tão ruin assim...
  Eu estava extremamente preguiçosa, deitei na minha nova cama, era confortável. Minha cabeça rodava, Miley ainda era minha amiga!.
  Acabei dormindo. e acordei com dor de cabeça, muita dor de cabeça. Fui até o banheiro meio zonza ainda confundindo sonho com realidade. Peguei um remédio de comprimido, e engoli sem água. Desci as escadas. E me sentei no sofá.

                                        1 Semana havia se passado, Miley e eu saíamos quase todos os dias. Ainda não vira o resto dos meus outros amigos por conta da semana de feriado, muitos haviam ido viajar.
  Descobrimos que todos nós estávamos estudando na mesma escola!. Eu estava tão feliz, me dava frio na barriga só de imaginar todos nós juntos de novo, ou não. Sabe aquela insegurança que sempre atrapalha ?. Que por mais que você tenha certeza, bem lá no fundo sabe que pode dar errado?
  Afastei aquele pensamento e me concentrei em escolher a roupa pra sair com Miley e Ash. Não demorou muito. Estava de noite, e amanhã começaria as aulas.
  Peguei um shorts, uma blusa normal, preta, prendi o cabelo em um rabo de cavalo, e calcei uma rasterinha, peguei minha balsa, e desci as escadas correndo, Miley já chegara e Ash conversava com ela. Comprimente as duas.
Ash: Paaaai, já estamos indo tá bem ?
Paul: ah ok — ele apareceu na porta da cozinha — tchau, qualquer coisa liga — sorriu.
 Fomos até a praia que era perto, e andamos no calçadão.
 

Um comentário:

  1. Perfeiito! Posta Logo , tá ?
    Amo Tua História :) Apesar de tar no começo.
    Bjos *

    ResponderExcluir